quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

O leão da capa

Dividir a capa do disco com um leão tem lá os seus percalços. Primeiro, porque a idéia era contracenar com um leão de carne e osso. Segundo, porque a fera precisaria ser - naturalmente - mansa. Estive num daqueles circos que se instalam nas proximidades da Marginal Tietê. O animal enjaulado não me inspirou muita confiança: um leão velho, mas de olhar hostil. Fui então até o Simba Safari. Havia, sim, um leão mansinho. Na verdade, um leãozinho: tinha 8 meses. Mas pulava com tanta energia de um lado para o outro da jaula, que o treinador disse que poderia me machucar brincando...

Até que alguém me falou do Leão do Imposto de Renda. Parecia ser a solução ideal: um animal perfeitamente domesticado, acostumado às lentes das câmaras. Descobri que o leão era administrado a partir de um escritório localizado na avenida Pompéia, onde entrei numa tarde fria e cinzenta típica da paulicéia. Ao expor minha pretensão ao homem da administração, este olhou minha estampa meio hippie, magro e cabeludo, e começou a rir. Não entendi nada até ouvi-lo dizer, ainda rindo: "O leão vai ganhar mais dinheiro do que você".

Descobri então que a fera que tanto assustava os contribuintes era uma estrela, tratada por um verdadeiro séquito de veterinários, pedicures, cabeleireiros, maquiadores e que-tais. Um leão que dormia com ursinho de pelúcia do lado e era cedido para campanhas publicitárias por meio de contratos leoninos. Em suma, um verdadeiro rei da selva... urbana.

O administrador tinha razão: a capa de Cabelos de Sansão era pequena demais para nós dois...

Tiago Araripe

5 comentários:

Eduardo Cassis disse...

É... ainda bem que vc escolheu um leão "bonzinho"! Tem coisas gravadas no tempo que merecem ser recordadas e justamente valorizadas.. Muito grato por sua contribuição musical! Continue em frente, gerando alegria e coisas novas!

Antonio Brito from Brazil disse...

meu caro Thiago.
Que bom poder voltar no tempo e olhar para frente ao mesmo tempo. A coisa que mais lamento na minha separação foi ter perdido seu disco no meio da confusão. Não foi quebrado em briga, simplesmente se perdeu na divisão.
abraço e felicidades , aguardamos novas canções.

a. brito

Hélcio Brasileiro disse...

vc entortaria facilmente o leão com algumas palavras........

quero muito ouvir logo a música que sai daí.

abs

Vini disse...

Thiago,

Há uns 3 anos atrás você me apresentou a capa do seu álbum...E achei de uma criatividade e ireverência únicas...particulares de um criativo zen como você. No entanto me deliciei mesmo foi com o seu texto sobre a produção da foto. Tá muito bom..rs!! Fica agora a expectativa e curiosidade para conhecer as músicas...Com certeza, estarei no lançamento do disco.E PARABÉNS PELO BLOG ALÉM DE UMA DIREÇÃO DE ARTE BELA, O CONTEÚDO TÁ MARAVILHOSO E ECLÉTICO...a sua cara!!

Francisco Assis disse...

"Cabelos de Sansão" é uma obra-prima: "Cá ou lá posso ser a estrela/Ser a selva e ser o leão/Mas você só você me completa/ Um mistério na palma da mão". E os verdadeiros mistérios não se esgotam, se renovam. Tô nessa.
Assis.