segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Torça com a gente


O CD Baião de Nós, de Tiago Araripe, é um dos pré-selecionados à 25a. edição do Prêmio da Música Brasileira. Conheça o álbum e descubra por que.

sábado, 25 de maio de 2013

Paredes da memória























Mexendo em velhos papéis, encontrei uma pasta com folhetos e cartazes de algumas das minhas primeiras participações em shows, na São Paulo dos anos 70.
Trabalhar com Tom Zé e com os colegas do Papa Poluição: uma escola.

domingo, 5 de maio de 2013

Baião de Nós na Carta Capital

Baião de Nós chegando, aos poucos, à imprensa nacional. Agora é Tárik de Souza quem, na edição de 8 de maio de 2013 da revista Carta Capital, comenta o disco.

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Dada a partida!



Participação especial de Juliano Holanda.
O acesso é gratuito e sua presença será bem-vinda.

sexta-feira, 29 de março de 2013

Repercussão

Para ler estas e outras notícias (inclusive a opinião da crítica especializada), ouvir podcasts de programa de rádio onde o Baião de Nós já circulou e ver a programação de shows, acesse a fan page do disco: https://www.facebook.com/baiaodenos Curta, comente, compartilhe. Você estará ajudando este Baião a ganhar o mundo.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Baião de Nós no site Ziriguidum


Tiago Araripe mostra seu universo artístico particular
Compositor pernambucano lança novo trabalho depois de 30 anos
Depois de um hiato de 30 anos o compositor cearense Tiago Araripe lança seu segundo trabalho, Baião de nós. O novo disco, lançado pelo selo Candeeiro Records, tem a obra feita nesse período e produção dividida entre o artista e Zeca Baleiro.

A relação de Tiago com Zeca é a semente desse novo álbum. Fã do disco anterior de Tiago, Zeca relançou o álbum por seu selo Saravá Records em 2008, trazendo de volta o artista para a música. O LP Cabelos de Sansão foi originalmente lançado pelo histórico selo Lira Paulistana na sequencia da estreia de Itamar Assumpção. Antes Tiago Araripe já trazia compactos em sua história, sendo que o primeiro, de 1974, foi dividido com Tom Zé.

Nesse novo trabalho Tiago mostra que sua pena de poeta continua afinada. Logo nos primeiros minutos do disco apresenta versos espertos: "Eu quero saber / A quantas anda você / Se está zen ou deprê / Up to date ou demodée". Segue uma coleção de canções livres e surpresas poéticas. Como em Canção do silêncio: "A menor distância / Entre a palavra e o silêncio / Só o pensamento pode percorrer / Só o pensamento". Ou em No centro do furacão: "Meu coração / Tem semelhança com as bicicletas / Se equilibra quando estou em movimento / Pois é tranquilo / O centro do furacão". Tiago assina parcerias com Paulo Costa e Zeca Baleiro, que também participa da faixa-título.

Assim como São Paulo, Recife - onde vive - também é polo de vanguarda (que o Brasil ainda precisa descobrir). A música de Tiago Araripe junta influências de ritmos populares de sua Crato natal com o ambiente moderno pernambucano da década de 70 e com o cenário artístico paulistano. A Lira de Tiago Araripe é criativa e particular, desde sua música até seu canto. A mistura desse Baião de nós não tem receitas, é preciso provar com ouvidos abertos.




- - Confira a postagem original AQUI

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

domingo, 6 de janeiro de 2013

Conexão Recife

Postagem no blog Tatu na Memória, de Mozart Bezerra Alves Filho, relembra o grupo Nuvem 33, que atuou na cena recifense no início dos anos 70 e do qual fiz parte.

"O Nuvem 33 foi um movimento cultural que aconteceu no Recife no final dos anos 60, início dos 70. Relatado como efêmero, deixou suas marcas na memória dos que aqui escrevem. (...) Foram quase dois meses no planejamento do mesmo, juntando as linhas dos 3 narradores (Otávio Bzz em Sampa, Tiago Araripe em Recife, e Lula Wanderlei no Rio) e as imagens que me remeteram - espero ter dado conta."

Veja os textos completos AQUI.