quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Um garoto que amava os Beatles e as bandas cabaçais. Por Wilson Bentos.

Tiago Araripe e Zeca Baleiro, em cena do lançamento de Cabelos de Sansão em Fortaleza (22/9/2008).


(Foto: Genilson Lima)


Um dia, no final dos anos 80, o cantor e compositor Zeca Baleiro estava espiando as novidades de uma loja de discos no Rio de Janeiro, quando levou um susto: um velho LP, com um cabeludo nu cavalgando um leão na capa, revelava uma sonoridade inovadora, a fusão de ritmos nordestinos com as experimentações do movimento que ficou conhecido como Lira Paulistana, que tinha nomes como Arrigo Barnabé, Itamar Assunção, Premeditando o Breque e Tetê Espíndola. O tal cabeludo era um cearense chamado Tiago Araripe. Foi amor à primeira vista. Ou melhor: à primeira audição.

n

De lá para cá, Zeca não descansou enquanto não encontrou Araripe pessoalmente. Aproveitando a oportunidade de um show em Fortaleza, pediu à produção que localizasse Tiago. O homem que apareceu à sua frente era um respeitável senhor de óculos, muito diferente do cabeludo pelado da capa do disco. Mas a voz doce e suave, que um dia Augusto de Campos comparou ao timbre dos trovadores provençais, continuava a mesma. E o talento de compositor também. Zeca Baleiro e Tiago Araripe tornaram-se parceiros, e tempos depois o músico maranhense resolveu relançar Cabelos de Sansão, o disco que tanto o tinha impressionado.

n

“É um disco importantíssimo, embora pouco conhecido”, declarou Zeca em entrevista ao jornal O Povo, de Fortaleza, e que chega às lojas em 2008 pelo selo Saravá Discos, criado por Baleiro para resgatar trabalhos pouco divulgados e que normalmente não se enquadram nos projetos comerciais das grandes gravadoras.

n

O relançamento coincide com a série de homenagens aos 50 anos do movimento de poesia concreta e a um de seus expoentes, o poeta e ensaísta Décio Pignatari, um dos parceiros de Tiago, juntamente com os outros líderes do movimento, os irmãos Augusto e Haroldo de Campos. O disco faz desfilar personalidades como Itamar Assunção, Tetê Espíndola, Vânia Bastos, Oswaldinho do Acordeon e o lendário Tony Ozanah (dos Beat Boys, banda que acompanhou Caetano Veloso em Alegria, Alegria no Festival da Record).

n

Augusto de Campos, aliás, criou uma versão da música Little Wing, de Jimi Hendrix, especialmente para o disco. A capa é do famoso designer Alexandre Wollner e, fiel ao conteúdo experimental e vanguardista do disco, traz uma foto do cosmos captada em telescópio, contribuição do físico Augusto Damineli.

n

No arranjo das músicas o produtor Wilson Souto Jr., idealizador do Lira Paulistana, fez tudo o que pôde para que as idéias vanguardistas do disco fossem executadas à risca. Foram mais de 300 horas de estúdio, que reúnem formações inusitadas como um quarteto de cordas acompanhado por tabla indiana, instrumentos andinos com sanfona nordestina e toda a parafernália do rock eletrônico. Além de uma “participação” dos Beatles, numa colagem sonora de Strawberry Fields Forever.

n

UM GAROTO QUE AMAVA OS BEATLES E AS BANDAS CABAÇAIS


Irmãos Aniceto (foto: Pachelly Jamacaru)


Apesar das influências pop que o permeiam, Cabelos de Sansão não esconde a origem nordestina de Tiago. Por trás de todo o experimentalismo com que ousou desafiar o som predominantemente conformista dos anos 80 e de ainda trazer ecos do Tropicalismo, o disco revela um pouco da influência da sonoridade de tradições populares da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, dos reisados e do maneiro-pau.

n

Para quem sabe da história, em determinados momentos é possível até mesmo visualizar o menino Tiago na cidade cearense do Crato, onde nasceu, de gravador em punho, registrando o som dos pífanos, triângulos e zabumbas desses grupos a pedido do avô folclorista, que muito o influenciou. Ao mesmo tempo, seu outro avô mantinha, em sua fazenda no sertão do Piauí, um baú cheio de tesouros: discos de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Marinês. O menino Tiago, tímido e curioso, vivia por ali, bebendo daqueles sons.

n

Até que um dia, repentinamente, embriagou-se. Um vizinho do Crato, cujo pai tinha uma loja de discos, apareceu com um disco chamado Beatlemania. “Aquilo abriu para mim um novo horizonte de possibilidades musicais” - revela Tiago, que trocou o velho gravador de pilhas do avô por um violão e começou a compor suas próprias canções.

n

Mais tarde, já como estudante de arquitetura no Recife, deparou-se com o Tropicalismo e com o som de outros vanguardistas como Frank Zappa e Mothers of Invention e Jimi Hendrix. E misturou tudo com os livros de ficção científica de autores como Kurt Vonnegut Jr. e Isaac Asimov. Isso, segundo ele, o levou a ser conhecido na cidade como um autor de “músicas estranhas” e a formar um grupo chamado “Nuvem 33”, no qual figuravam, além dos músicos, também artistas plásticos e atores.

n

Um grupo tão performático estreou, como não poderia deixar de ser, numa peça de teatro. Armação, encenada no palco do Teatro do Parque do Recife, alternava o teatro com a música exótica do Nuvem 33. Embalado, Tiago Araripe compôs as doze músicas do espetáculo em uma semana. E logo depois voltou ao mesmo teatro com o grupo para o espetáculo de estréia da banda, já batizada. Poderia ser um show de música como outro qualquer, mas Tiago e seus amigos, inquietos, fizeram questão de incluir performances como a de um cartunista desenhando ao vivo “comentários” sobre o que ocorria no espetáculo, sendo as imagens projetadas num telão no fundo do palco.

n

CRUZANDO A IPIRANGA COM A AVENIDA SÃO JOÃO


Àquela altura a cidade do Recife já era pequena demais para os projetos de Tiago Araripe. Ele ouvira falar de uma certa escola de música dirigida pelo baiano Tom Zé, em São Paulo, e resolveu arribar. Chegou atrasado. Tom Zé já tinha fechado a escola, mas resolveu apostar no jovem cearense de cabelos longos. “Ele tem a capacidade de descobrir o que cada pessoa tem de melhor e de revelar isso”, lembra Tiago que, num dos shows de Tom Zé, surpreendia a si mesmo fazendo um solo de gaita mesmo sem muita intimidade com o instrumento.

n

Por intermédio de Tom Zé, Tiago conheceu Pignatari e os irmãos Campos. E foi apresentado à efervescente vanguarda paulistana dos anos 70 e 80. Com Pignatari, compôs Teu Coração Bate, o Meu Apanha (gravada no compacto simples Tom Zé e Tiago Araripe, de 1974), e Drácula, poema convertido num tango futurista pelas mãos do músico cearense e apresentado no Festival Abertura da Rede Globo, de 75. Drácula também virou um videoclipe gravado nos porões do Teatro Municipal de São Paulo e estrelado por Tiago em rede nacional no Fantástico. De Augusto de Campos, ganhou “de presente” a versão de Little Wing que enfeita Cabelos de Sansão.

n

No filme Sargento Getúlio, vencedor do Festival de Gramado em 1983, a voz de Tiago Araripe flutua sobre um desempenho inesquecível de Lima Duarte, na trilha sonora criada pelo grupo Papa Poluição, fundado por Tiago e outros músicos nordestinos em 1975. Aliás, o “Papa” ainda tem seus fãs fidelíssimos, que mantêm uma comunidade no Orkut. O grupo, que misturava rock com ritmos nordestinos, gravou pequenos discos, fez shows nos mais diversos espaços de São Paulo e excursionou pelo Nordeste.

n

O CD Cabelos de Sansão, o mais novo relançamento Saravá Discos, é o resultado do trabalho de Tiago Araripe pós-Papa Poluição, quando ele iniciou uma fase solo e mais experimental. É um disco histórico porque é o segundo lançado pelo selo Lira Paulistana, logo depois de Beleléu, de Itamar Assunção. Que a música de Tiago Araripe possa enfim ser ouvida pelo público que merece ter.

n

Wilson Bentos

Jornalista e publicitário

(O texto acima foi gentilmente escrito para o material de divulgação de Cabelos de Sansão.)

4 comentários:

Ceu D'Ellia disse...

Olá Tiago,
Sabe me dizer se encontro o CD em alguma loja aqui em São Paulo?
Abraço

Cabelos de Sansão disse...

olá, ceu.
há uma opção pelo site da saravá discos (o link está na página de zeca baleiro) ou pode tentar nas lojas que distribuem o catálogo da saravá:

BANANA RECORDS
Alameda Lorena,1641 (Jardins)
Tel. (0xx11) 3085.8877

BARATOS AFINS
Av.São João,439 2° andar loja 314/318
(Centro) Tel. (0xx11) 3223.3629

COMPACT BLUE
Rua Augusta 1598,Sobre loja
(Centro) Tel. (0xx11) 3251.5248

DISCONEXUS
Rua da Consolaçao,2682
(Jardins) Tel. (0xx11) 3081.7664

DISCOTECA
Shopping Vila Mariana
Rua Pelotas,83 - Tel. (0xx11) 5906.0456

FILME RARO
Rua da Consolação, 2423 (HSBC Belas Artes) - São Paulo/SP
Tel. (0xx11) 3257.2059

FNAC PINHEIROS
PRAÇA DOS OMAGUÁS, 34
(Pinheiros) - Tel. (0xx11) 4501.3000

FNAC PAULISTA
AV. PAULISTA, 901 Térreo Mez. e 1º subsolo, ext.Alameda Santos,960
(Bela Vista) - Tel. (0xx11) 2132.2000

LIVRARIA CULTURA SHOPPING VILLA LOBOS
Av.das Nações Unidas,4777
Tel ( 0 xx11) 3024.3599

LIVRARIA CULTURA SHOPPING MARKET PLACE
Av. Dr.Chucri Zaidan, 902
Tel. (0xx11) 3474.4033

LIVRARIA DA VILA
Rua Fradique Coutinho,915
(Vila Madalena) - Tel. (0xx11) 3814.5811

LIVRARIAS SARAIVA
Shopping Ibirapuera – Piso Moema
Av. Ibirapuera, 3103 – Moema
Tel: (0xx11) 5561-7290

Morumbi Shopping – Piso Térreo
Av. Roque Petroni Jr., 1089 – Morumbi
Tel: (0xx11) 5181-7574

Shopping Center Eldorado – 1º Piso
Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros
Tel: (0xx11) 3819-5999

Shopping Center Norte
Travessa Casalbuono, 120 - Vila Guilherme
Tel: (0xx11) 6222-2110

Shopping Brascan Century Plaza ( Itaim )
Rua Joaquim Floriano, 466 - Jd. Paulista
Tel : (0xx11) 3078-7887

Shopping Center Interlagos
Av. Interlagos, 2.255 - Interlagos
Tel: (0xx11) 5671-2900 / 5563-3252

Shopping Jardim Anália Franco – Nível Orquídea
Av. Regente Feijó, 1739 - Jd. Anália Franca
Tel: (0xx11) 6672-5050

Shopping D&D – 1º Piso
Av. das Nações Unidas,12551 – Vila Olímpia
Tel: (0xx11) 5505-0117

Shopping Osasco - Luc B02 B03
Avenida dos Autonomistas, 1768 - Vila Yara – Osasco
Tel : (0xx11) 3699-4591

Mubi (Musica Brasileira Indipendente)
Tel . (0xx11 ) 3841.4707

MUSICAL BOX
Rua Armando Penteado,01
Tel: (0xx11) 3825.6844/ 3662.1518

NETO DISCOS
Rua Augusta 1478
Tel. (0xx11) 3141.2929

NUVEM NOVE
Rua Clodomiro Amazonas,128
Itaim Bibi - Tel.(0xx11) 3078.7051

PAINEL MUSICAL
Shopping Ibirapuera
Av.Ibirapuera 3103,loja 135
Tel: (0xx11) 5561.9605

POP’S DISCO
Rua Teodoro Sampaio,763,loja 4
(Pinheiros) - Tel. (0xx11) 3083.2564

TOTAL HITS
Rua Joao Cachoeira,380
(Itaim Bibi) - Tel. (0xx11). 3168.5588

VILAR DISCOS
Rua Arouche,89
(Centro)
Tel. (0xx11) 3221.8084

ZACCARA DISCOS
Rua Cardoso de Almeida 1439
Tel. (0xx11) 3872.3849

abraço musical

Ceu D'Ellia disse...

Já está na mão, e melhor, indo para o cd player.
Deu Baratos Afins na cabeça. E aproveitei para tomar um mate gelado com canela no Largo do Paissandu.
Om Sarava
Ceu

Cabelos de Sansão disse...

positivo, ceu.
ponto para a baratos afins.
tenho convite para lançar o disco em são paulo, em janeiro ou fevereiro.
uma oportunidade de revê-lo.
grande abraço